#hashtag

Mídias sociais e a vida em rede

 -

Ygor Salles é editor de Home e Mídias Sociais da Folha

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Contas do governo americano nas redes sociais são afetadas por paralisação

Por Ygor Salles

Imagine a situação de um americano médio que acorda hoje e descobre que boa parte dos serviços do governo federal está paralisada devido a um impasse no Congresso sobre o Orçamento e sobre o teto da dívida pública.

Não sabe o que abre ou não abre, a quem recorrer se tiver um problema, etc.

Alguns serviços essenciais foram mantidos, mas outros, não.

Em uma situação como esta, manter comunicação é importante, certo? Mas parece que não estão pensando assim –ao menos não nas redes sociais.

O governo americano possui 15 departamentos (o equivalente aos ministérios no Brasil). Destes, apenas quatro atualizam suas contas hoje: Estado, Interior, Defesa e Saúde. Os perfis da Casa Branca também estão ativos. Os demais não postaram nada ou avisaram que não haverá atualização.

Em alguns casos isso não parece ser um problema maior. Quem precisa de informação urgente, por exemplo, do Departamento de Relações com Veteranos? Mas, em outros casos, deveriam tomar mais cuidado.

Um exemplo claro é o Departamento de Segurança Interna do país. Trata-se do departamento responsável pela proteção interna a ataques terroristas e quem organiza ajuda em caso de desastres naturais.

Ao abrir a conta deste departamento no Twitter (@DHSgov), encontra-se um aviso que a conta não será atualizada enquanto o Congresso não chegar a um acordo:

O mesmo aviso foi colocado na conta do departamento no Facebook.

Já o Departamento de Educação foi mais singelo, botando um tweet informando que não informará nada:

 

Não acho que se trata de um serviço muito essencial. Mas é curioso que, na hora que o cidadão precisa mais de informação, a informação não esteja lá.

Blogs da Folha