Brasileiros criticam grife holandesa por camisa ofensiva

Por Ygor Salles

Fazer camisetas relacionadas com a Copa do Mundo pode render um bom dinheiro às vésperas da competição, mas a falta de noção de algumas empresas –ou de quem exagera nas reclamações, dependendo do ponto de vista– vêm causando problemas para algumas que entraram nesta empreitada. Principalmente com o pessoal xingando muito nas redes sociais.

Envolvendo o Brasil, ficaram famosos os casos da Adidas, com suas camisetas com conotação sexual, e do estilista Sergio K, que lançou camisetas acusadas de homofóbicas contra alguns futebolistas estrangeiros.

Nesta semana apareceu o terceiro caso.

Desde ontem circula nas redes sociais a foto de uma camisa vendida pela grife holandesa Coolcat com a bandeira do Brasil e uma palavra ‘MERDA’ enorme. A tal foto foi tirada em uma loja da marca em Luxemburgo –além desses dois países, ela também atua na Bélgica e na França.

De fato, a camisa existe, como podemos ver na loja virtual da Coolcat:

Os brasileiros não são os únicos a serem ‘homenageados’ pela empresa. Os espanhóis, por exemplo, que são adversários da Holanda já na primeira fase da Copa, foram alvo de duas camisetas: veja aqui e aqui.

Veja algumas das manifestações sobre o tema no Twitter:

Alguns brasileiros em Luxemburgo até resolveram protestar pessoalmente em frente a uma loja da empresa, a mesma da primeira foto, na tarde de hoje. Segundo a Radiolatina.lu, uma rádio web de língua portuguesa naquele país, a gerente da tal loja disse que iria retirar as camisetas das gôndolas.

Este blog procurou a Coolcat para ouvir o lado deles da questão, mas ainda não obteve retorno.