Huck é criticado por usar campanha #somostodosmacacos para vender camiseta

Por Ygor Salles

Luciano Huck foi uma das primeiras celebridades a embarcar na campanha #somostodosmacacos, criada por Neymar (e, depois soube-se, por uma agência de publicidade) e que é o principal assunto no dia nas redes sociais.

Logo após Neymar, postou uma foto com a mulher, Angélica, e uma banana, o ‘símbolo’ da campanha. Também mandou uma mensagem de apoio a Daniel Alves, o jogador que gerou toda a história ao comer uma banana atirada contra ele durante um jogo do Campeonato Espanhol.

Huck

Até aí, o apresentador tinha mandado bem, entrando em uma campanha anti-racismo, etc e tal. Inclusive foi importante para que ela se disseminasse rapidamente. O problema veio a seguir.

Hoje, a grife criada por ele, a UseHuck, lançou uma camiseta que tem a hashtag e uma banana estampadas. Custa R$ 69.

20140428 Huck

O que o apresentador –ou quem do seu estafe que teve essa ideia– não contava é que a tal camiseta seria um tiro no pé. Uma chuva de críticas ao apresentador começou a ocorrer nas redes sociais, e seu nome também chegou aos trending topics (assuntos mais comentados) do Brasil. Na maioria dos casos, chamando ele de oportunista.

Veja algumas das manifestações:

Huck é um fenômeno nas redes sociais. Sua conta no Facebook, com quase 14 milhões de seguidores, é terceira a maior do país, e no Twitter é a oitava maior, com quase 8 milhões. Tanto que, depois de sua participação, várias outras celebridades entraram na onda e fizeram com que a hashtag #somostodosmacacos chegasse ao topo dos trending topics mundiais do Twitter. Só que esse protagonismo tem um outro lado. Esta é a dor de cabeça que ele deve estar sentindo agora.

X