Dilma e Malafaia fazem embate de ‘tuitaços’

Por Ygor Salles

A hora do almoço está divertida no Twitter.

Desde ontem, o pastor Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, estava promovendo um ‘tuitaço’ para o meio-dia.

Até rufei os tambores antes do meio-dia para saber do que se tratava.

E aí veio:

A despeito do que acho das afirmações do pastor, a primeira coisa que pensei foi no erro estratégico de lançar um ‘tuitaço’ sem uma hashtag, o que diminui consideravelmente a capilaridade da ação.

Coisa que a militância do PT, já imaginando que haveria um ataque contra a presidente Dilma Rousseff, soube explorar.

Momentos antes do ‘tuitaço’ que Malafaia prometia, a página da presidente no Facebook lançou o ‘contra-tuitaço’ com a hashtag #MenosÓdioMalafaia.

Malafaia

Achei estranho que a presidente não tenha usado sua conta no Twitter para promover a ação, já que a briga seria ali. Mas a militância entrou em peso mesmo assim.

Resultado: a hashtag chegou ao topo dos ‘trending topics’ do Twitter no Brasil em cerca de 20 minutos.

Fiz uma busca rápida no Topsy sobre os tuítes mais relevantes (calculado pelo site por sua capacidade de viralizar) com o termo ‘Malafaia’ na última hora. Cheguei no tuíte 200 sem ter achado algum que fosse a favor do pastor.

Nesta briga, se é que existe um ganhador, foi Dilma. A não ser que se contabilize o fato que Malafaia de novo ganhou holofotes, algo de que se alimenta politicamente há tempos.

PS: Coincidentemente, uma hora depois do início do embate, Malafaia criou a hashtag #roubalheiraePTtudoaver e passou a tuitar loucamente com ela. Ainda não apareceu nos trending topics, enquanto a #MenosÓdioMalafaia prossegue no topo da lista.