Perfil no Instagram mostra passageiros aéreos em situações bizarras

Por Ygor Salles

Se a classe média reclama dos novos frequentadores dos aeroportos brasileiros (quem nunca ouviu um “aeroporto agora parece rodoviária” por aí?), é porque não deve ter conhecido ainda o novo perfil-sensação do Instagram, o Passenger Shaming.

Como o nome da conta diz, ela mostra passageiros em situações vexatórias dentro de aviões e aeroportos ao redor do mundo. É alimentado de forma anônima por outros passageiros e comissários de bordo através da hashtag #passengershaming e já tem quase 160 mil seguidores.

Garanto que, depois de conhecer a conta, a #classemediasofre vai repensar seus padrões do que é um comportamento vergonhoso em voos.

Vamos, então, a alguns tipos de passageiros aéreos que podemos (infelizmente) encontrar por aí, segundo o PassengerShaming:

1. A que acha que a mesinha para refeições é um espaço a ser ocupado pelo seu filho:

Shaming1

2. O precavido até demais:

Shaming2

3. A que deixou as unhas crescerem para se agarrar melhor no banco:

Shaming3

4. O que decidiu largar toda a papelada do trampo ali mesmo e foi fazer outra coisa da vida:

Shaming4

5. O que não consegue esperar o fim do voo para se exercitar. Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa, ieié:

Shaming5

6. A que não tem tempo de ir ao pedicure entre um voo e outro:

Shaming6

7. O que acha que o avião é uma balada em Ibiza (se é que alguma balada em Ibiza aceita gente com calça de moleton):

Shaming7

8. “Qualquer hora é hora”:

Shaming8

9. O que não se conforma com o pouco espaço de sua ~minúscula~ poltrona na classe executiva:

Shaming9

10. O que quer mostrar suas meias soquete pretas para todo mundo:

Shaming10

11. O que… bom, acho que chega por hoje.

Shaming11