Ex-legendete vira hit nas redes sociais por indignação com vitória de Dilma

Por Ygor Salles

A oposição à Dilma nas redes sociais já tem uma musa para chamar de sua.

Em meio ao grande número de manifestações contrárias à reeleição da presidente, sacramentada no domingo (27), ganhou destaque a da atriz-modelo-jornalista Deborah Albuquerque Chlaem.

Logo após o resultado do sufrágio ser divulgado, ela postou este vídeo no Facebook, que já tem mais de 133 mil compartilhamentos:

Deborah1

“Estou viajando para Orlando”, anunciou, se dizendo rica e bem sucedida. “Tentei ajudar vocês, miseráveis, imbecis, burros, que votaram na p**** da Dilma (…) Vão depender de Bolsa Família e Bolsa Miséria pro resto da vida”, disparou em seguida.

Há quem apoie este discurso de ódio, mas no geral os internautas não gostaram muito das declarações da moça, que já foi ‘legendete’ (assistente de palco do programa ‘Legendários’) e atualmente é atriz no programa ‘Hora do Riso’, na RedeTV! Você pode ver aqui um vídeo de uma esquete do programa em que ela participa.

OBS: Para quem não sabe, Mayara Petruso foi aquela moça que, em 2010, sugeriu no Twitter que nordestinos fossem mortos por afogamento por terem votado em Dilma. Acabou condenada por injúria racial.

Hoje, Deborah voltou a publicar um vídeo para dizer que não tem preconceito, mostrando sua mãe de criação “que amo mais que tudo”. Se convenceu, eu não sei.

Deborah2

“Na verdade eu descrimino você, que é petista”, disse. “Eu falei foi com você, e não com os pobres”.

Deborah é filha do ex-agente Fifa Bernardo Chlaem, que trabalhou para alguns jogadores, como o ex-goleiro Danrlei. Hoje ele não aparece mais na lista dos empresários com a chancela da entidade e mora em Orlando, para onde ela disse que viajaria no primeiro vídeo.

Chlaem foi citado na CPI da Nike/CBF, em 2001, que tratou, entre outros assuntos, de falsificação de passaportes de atletas. Na ocasião, ele negou envolvimento com a confecção de passaportes falsos e se dispôs a prestar esclarecimentos.

Mas você está enganado se acha que ela está sozinha. A internet foi inundada de vídeos de gente revoltada com a vitória petista. Críticas a nordestinos ou beneficiários do Bolsa Família são recorrentes.

Durante todo o dia, a hashtag #RIPBrasil e o termo ‘impeachment’ ficaram nos trending topics (assuntos mais comentados) do Brasil no Twitter, dando outro um sinal que os derrotados na eleição estão ativos na rede.