Internautas ligam cor do mar com lama de Mariana ao logo da Vale

Por Ygor Salles
X

A chegada da lama das barragens rompidas em Minas ao mar no Espírito Santo deu ainda mais munição para os ataques dos internautas à mineradora Vale –uma das donas da Samarco, que controlava as barragens em Mariana (MG).

As impressionantes fotos do encontro da lama com o mar na foz do rio Doce, no litoral capixaba, deu tonalidades ao mar muito parecidas com as usadas no logo da mineradora. E ninguém perdoou esse capricho do destino.

Não é a primeira vez que a Vale sofreu com “coincidências” entre o rompimento das barragens e sua apresentação visual.

Ainda nos primeiros dias do avanço da lama, especialmente quando ela chegou ao rio Doce, várias pessoas lembraram que a empresa tirou o “do Rio Doce” de seu nome quando mudou o logo, em 2008.

Mas não é tanta gente que faz a ligação entre a Vale e a tragédia ambiental. Nos mais de 45 mil tuítes com o termo “rio doce” ao longo da última semana, o termo “Vale” não aparece entre as mais usadas. O mais próximo disso foi o termo “Samarco”, usado em cerca de 2.000 tuítes.

20151123 Vale