Nunca antes na história deste país Lula foi tão buscado no Google

Por Ygor Salles
Manifestantes protestam em Brasília contra nomeação de Lula (Foto: Renato Cosra/Folhapress)
Manifestantes protestam em Brasília contra nomeação de Lula (Foto: Renato Cosra/Folhapress)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no epicentro do terremoto político que atinge o país, nunca foi tão procurado no Google como neste mês, e com larga vantagem sobre outros momentos em que ele esteve nos holofotes, segundo dados do site de buscas.

Para recapitular, caso o leitor esteja em Marte: só em março Lula foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal para prestar esclarecimentos sobre o famigerado tríplex no Guarujá e o sítio em Atibaia, foi sondado e confirmado como ministro do governo de Dilma Rousseff e teve grampos telefônicos divulgados.

Em meio à convulsão social criada pelos fatos, todo mundo foi atrás do ex-presidente no Google. O resultado: neste mês as buscas sobre ele foram muito mais relevantes, conforme mostra o gráfico abaixo retirado do Google Trends:

20160317 Lula Gráfico

Para entender o gráfico: o Trends não dá números absolutos das buscas. Ele dá o valor 100 para o mês que tem a maior proporção de buscas do termo em relação ao total das buscas. Os outros meses são calculados a partir desta razão. Os dados aparecem desde 2004, quando começa a série histórica do Google.

O mais próximo que temos do 100 deste mês é o 63 de outubro de 2006, quando ele foi reeleito para a Presidência.

Mensalão? Junho de 2013? Café pequeno para o estrago causado por Sergio Moro e sua turma: agosto de 2005 (18) e junho de 2013 (7) ficaram bem para trás.

Já nas palavras relacionadas às buscas deste mês, há referências diretas ao cenário atual: as mais comuns foram ‘lula preso’, ‘ministro lula’, ‘prisão lula’ e ‘dilma’.