A internet não está sabendo lidar com discurso da autora da ação do impeachment

Por Ygor Salles
Janaína Paschoal durante o discurso no Largo do São Francisco (Foto: Fabio Braga/Folhapress)
Janaína Paschoal durante o discurso no Largo do São Francisco (Foto: Fabio Braga/Folhapress)

Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, se tornou na manhã desta terça-feira (5) O assunto nas redes sociais graças ao discurso que fez na noite de segunda(4) em um ato na Faculdade de Direito da USP, onde ela leciona.

E não foi por um motivo lá muito sério.

O que anda ‘quebrando a internet’ foi a, hum, veemência do discurso de Janaína. Gesticulando muito, a professora partiu para o ataque contra o governo e, em especial, contra Lula e Dilma. Em um dos momentos mais comentados nas redes sociais, ela diz que “acabou a República da Cobra”, em alusão a uma menção indireta ao apelido de “jararaca” com o qual o ex-presidente Lula se referiu.

Este vídeo abaixo mostra o discurso. A parte que gerou a polêmica está a partir do quarto minuto:

O nome de Janaína Paschoal está nos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter no Brasil desde a madrugada de hoje.

Por enquanto, a maioria das menções a ela são negativas, algumas até grosseiras.

E, claro, já apareceram também muitos memes. Confira alguns:

O problema de algumas das menções foi o uso do termo “desequilibrada” ou palavras da mesma linha que a maioria não usaria diante de crianças. Entre os termos mais usados nos cerca de 3.000 posts que citam ela desde a madrugada, estão “pomba gira” e “vagabunda”.

Resultado: deu brecha para os defensores de Janaína lembrarem que os mesmos que escreveram isso reclamaram da capa da última edição da revista “Isto É”, que usou o mesmo termo para descrever Dilma.

A opinião deste blogueiro: acho que ela exagerou mesmo no discurso e merece os memes, mas chamar alguém de “pomba gira” e “vagabunda” por isso é demais, certo? Contenham-se.