Hoje sim, hoje sim! Hoje não…

Por Ygor Salles
X

Pelo menos em um lugar Isaquias Queiroz e Erlon Souza “ganharam” o ouro na canoagem C2 1.000m nos Jogos do Rio: na narração de Cleber Machado.

A dupla conquistou a prata, mas Cleber narrou a vitória deles, enganado pela linha que marcava a passagem dos primeiros 250 metros da prova.

“Os brasileiros tentam uma última arrancada. Os brasileiros vão ganhar medalha de ouro!”, narrou Cleber, para depois se corrigir ao notar que a prova continuara.

Obviamente ninguém na internet perdoou.

Houve quem botasse a ‘culpa’ pela prata no narrador após o fim da prova.

Até o famoso perfil fake do Cleber Machado tirou uma onda.

A história se assemelha à mais famosa narração de Cleber: uma quase vitória de Rubens Barrichello no GP da Áustria de 2002. Na ocasião, empolgado pelo brasileiro estar à frente do companheiro Michael Schumacher nos metros finais da prova, ‘cantou vitória’ sem perceber que o brasileiro desacelerou para deixar o alemão ganhar.

“Hoje não, hoje não! Hoje sim, hoje sim…”, a frase de Cleber, virou um clássico. E agora tem sua versão olímpica.