‘Desafio’ viral faz internautas refletirem sobre preconceito de gênero e competência da mulher; faça o teste

Por Sarah Mota Resende

Nas proximidades do Dia Internacional da Mulher, celebrado mundialmente nesta quarta-feira (8), um teste viral fez (e continua fazendo) internautas refletirem sobre seus próprios estereótipos e preconceitos quanto a igualdade de oportunidades e expectativas para homens e mulheres no mercado de trabalho.

No desafio, disseminado nas redes sociais, uma hipotética situação é lançada:

“Pai e filho sofrem um acidente terrível de carro. Alguém chama a ambulância, mas o pai não resiste e morre no local. O filho é socorrido e levado ao hospital às pressas. Ao chegar, a pessoa mais competente do centro cirúrgico vê o menino e diz: ‘Não posso operar esse menino! Ele é meu filho!’.”

Rapidamente, antes de olhar a resposta, tente achar uma explicação coerente.

Os pais são gays?

O menino é adotado?

Ponto para para quem associou o termo “a pessoa mais competente do centro cirúrgico” a uma mulher, a mãe do garoto.

“Ao ler este texto, a maioria das pessoas fica com ar de questionamento. Como é que o menino pode ser filho da pessoa mais competente do centro cirúrgico se o pai morreu no acidente? Diversas teorias e hipóteses são levantadas sobre o caso: a mãe tinha um caso extraconjugal? Era um casal gay? O pai era adotivo? Ou qualquer coisa que possa dar sentido ao texto. O que muitos não pensam de imediato é que a pessoa mais competente do centro cirúrgico é a mãe do menino, pois mulheres não são usualmente associadas a essas atividades”, diz “resposta” do desafio.

ORIGEM DO TESTE

O desafio apareceu na timeline desta repórter pela primeira vez na noite desta terça-feira (7), com diferentes fontes.

Reprodução Facebook
Reprodução Facebook
Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Como nesta e nesta página.

Em sites de buscas, a publicação mais relevante vem do site Harvard Business Review Brasil, em artigo assinado por Ana Ana Malvestio e publicado em março de 2017.

REPERCUSSÃO

Faça o teste e nos conte o que achou na nossa página no Facebook.

X