Aécio perde 50 mil seguidores no Facebook após gravação de Joesley

Ygor Salles

Não bastasse a suspensão do mandato de senador, a prisão da irmã, Andrea, e o afastamento do comando do PSDB, Aécio Neves ainda viu seus seguidores minguarem nas redes sociais.

Nesta última semana, desde a divulgação das gravações de Joesley Batista, o senador afastado já tomou mais de 50 mil ‘unfollows’ no Facebook. Com isso, nunca esteve tão ameaçado no posto de presidenciável com maior número de seguidores na rede social.

Até quarta-feira passada (17), Aécio tinha 4,358 milhões de seguidores. Já vinha em queda contínua desde meados de 2015, mas começou a despencar, chegando a 4,302 milhões hoje –55 mil a menos em sete dias.

Na outra ponta, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ganhou 59 mil seguidores e agora está a pouco mais de 50 mil seguidores de se tornar o presidenciável com mais seguidores –tirando, claro, o apresentador Luciano Huck e seus mais de 16 milhões de ‘likes’.

Além de Bolsonaro, também tiveram crescimentos relevantes nesta semana o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os principais presidenciáveis, por tamanho de páginas no Facebook nesta quarta (24):

1) Aécio Neves (SPDB) – 4,302 milhões
2) Jair Messias Bolsonaro (PSC) – 4,245 milhões
3) Lula (PT) – 2,936 milhões
4) João Doria (PSDB) – 2,733 milhões
5) Marina Silva (Rede) – 2,355 milhões
6) Geraldo Alckmin (PSDB) – 860 mil
7) José Serra (PSDB) – 210 mil
8) Ciro Gomes (PDT) – 103 mil