‘Meu pai até entendeu quem é Jojo Todynho’, diz folião que viralizou com fantasia

Fantasia do ano
Mateus Luiz de Souza

Mateus Luiz de Souza

Todo Carnaval tem a “fantasia do ano”. O feriado de 2018 ainda nem chegou, mas a pré-folia do último final de semana foi suficiente para encontrar a deste ano: Jojo Todynho.

O clique foi registrado pelo fotógrafo Edson Lopes Jr., do UOL, empresa do Grupo Folha, que edita a Folha. A imagem foi publicada no portal UOL e nas redes sociais da Folha, e rapidamente viralizou.

Para quem passou os últimos dias em Marte e não entendeu: duas cabeças do apresentador Jô Soares (Jojo) + fantasia do achocolatado = Jojo Todynho (com um D apenas, para se diferenciar da marca), funkeira carioca de 20 anos responsável pelo estrondoso sucesso “Que Tiro Foi Esse”.

O #Hashtag foi atrás do folião. O responsável chama-se Pedro Henrique Vasconcelos Belmiro, 33 anos, carioca radicado em São Paulo há 9. Diretor de criação em agência de marketing, ele está na profissão certa. Apaixonado por Carnaval, todo ano pensa em uma fantasia diferente. Ele já foi Jon Snow, Peppa Pig, Inês Brasil e até Onde está o Wally?.

Pedro conta que fez sozinho toda a fantasia.  E ainda complementou comprando uma pistolinha de água para atirar no bloco e colar o adesivo “que tiro foi esse” depois.  “Não esperava essa repercussão. Os amigos falam que eu MITEI no Carnaval, os familiares estão orgulhosos. Meu pai até foi entender ‘o que’, ou melhor, quem era Jojo Todynho rsrs”, afirma.

Leia abaixo entrevista com o autor da façanha, que promete repetir a fantasia em algum bloco no Carnaval.

Como você teve essa ideia?
Todo ano penso numa fantasia diferente, já saí de Jon Snow, Peppa Pig, Inês Brasil e até Onde está o Wally… Geralmente busco um assunto que está em alta no momento no qual eu possa brincar com as pessoas no bloco. A música da Jojo “Que Tiro Foi Esse” foi a inspiração. Então fiz adesivos com o jargão para colar nas pessoas no bloco. Com os adesivos prontos pensei que seria muito mais legal se eu realmente fosse fantasiado de Jojo Todynho. “Toddynho” estava fácil de resolver, faltava só “Jojo”. Pensando separadamente ficou mais fácil, era só fazer uma máscara com dois rostos do “Jô Soares”.

Como foi a preparação? Amigos te ajudaram ou você fez sozinho?
Fiz sozinho. Para a máscara, peguei uma foto na internet do rosto do Jô com uma resolução boa para impressão e dupliquei para ficar bem literal o “Jo-jo”. Medi a distância entre meus olhos para fazer com que os furos na máscara casassem com os olhos do Jô. Imprimi numa gráfica rápida, cortei e coloquei um elástico para prender. Para o Toddynho, cortei uma caixa de papelão normal, colei cartolina marrom pra ficar no tom de chocolate e imprimi uma embalagem de Toddynho que refiz no Photoshop para a impressão ficar legal, passei um fio de nylon para prender no pescoço e cintura, e pronto. Complementei comprando uma pistolinha de água para atirar no bloco e colar o adesivo “que tiro foi esse” depois.

Carnaval SP

Folião prepara a fantasia de Jojo Todynho

Como foi seu dia? 
Terminei de montar a fantasia no sábado (3) mesmo, um pouco antes de sair para o bloco “Casa Comigo”, na Faria Lima, com um amigo. Assim que cheguei, o fotógrafo me chamou para tirar uma foto. Eu havia dito para alguns amigos que iria de Jojo Todynho, mas não disse como. Na hora que os encontrei, demoraram para entender. Foram os momentos mais divertidos, a pistola de água passou na mão de todo mundo e brincávamos “Que Tiro Foi Esse”, colei adesivo em todo mundo! Depois ainda fui para os blocos Ritaleena e Lunática.

E as pessoas, entendiam a fantasia?
A maioria das pessoas não entendiam de primeira, não faziam a associação da máscara do Jô com a embalagem de Toddynho. Num segundo momento parecia que caia a ficha e gritavam de longe “Jojo Todynho” e vinham falar comigo e eu colava o adesivo “Que Tiro Foi Esse”. Foi engraçado, recebi muitos elogios pela ideia.

Esperava toda essa repercussão na internet? 
Não, viralizou muito rápido. Meu celular estava sem bateria no sábado e no domingo acordei com dezenas de mensagens de amigos com vários veículos de comunicação nos quais a minha foto fora publicada. É uma sensação engraçada e gostosa ao mesmo tempo, principalmente em ser reconhecido pela criatividade. Os amigos falam que eu MITEI no carnaval, os familiares estão orgulhosos. Meu pai até foi entender ‘o que’, ou melhor, quem era Jojo Todynho rsrs.

Qual sua expectativa para o Carnaval? Vai repetir a Jojo Todynho?
Esse ano fico em São Paulo, provavelmente vou repetir um dia a Jojo Todynho, ainda sobraram vários adesivos pra colar hehe.

Que dica você daria para o folião que quer ousar na fantasia?
Além da fantasia, pense em acessórios relacionados nos quais você possa brincar com as pessoas. Adesivo, carimbo, corda, etc.

O que o Carnaval representa pra você?
O Carnaval é o momento no qual posso ser o que quiser, sem preconceitos, julgamentos ou rótulos. É uma energia única, forte, de liberdade, alegria e confraternização como nenhuma outra no mundo, onde vivo momentos únicos e inesquecíveis, com amigos e desconhecidos. É tão grandioso que me sinto pequeno mas ao mesmo tempo presente e muito vivo.

Fale um pouco sobre você.
Sou carioca encantado pela minha cidade. Moro em São Paulo há 9 anos e tento aproveitar o que cada cidade tem de melhor. Tenho um carinho especial por São Paulo, aqui conquistei minha independência, fiz grandes amizades e vivi grandes amores. O Carnaval está de parabéns, os blocos estão bem organizados até agora e bem animados, tanto quanto no Rio –fora a falta da praia e a visão do horizonte, não deixam nada a desejar. Espero que a alegria do carnaval continue em nossos corações e que as pessoas valorizem mais o sorriso e o amor. Estamos precisando muito disso no atual momento do país e do mundo.

Siga aqui a cobertura do Carnaval 2018 na Folha.