Relembre os memes da Copa de 2014 e entre no clima pra Rússia

Mateus Luiz de Souza

Os jogos, os gols, os craques, o clima de união entre os povos, as narrações do Galvão Bueno e os memes são as coisas mais legais de uma Copa do Mundo.

Como o #Hashtag vive de memes, resolvi relembrar alguns dos melhores do Mundial passado.

Uma competição que terminou de maneira trágica para o Brasil dentro de campo, lamentável fora dele pela série de corrupção, principalmente na construção de estádios, mas que ainda assim teve um saldo positivo ao criar lembranças e recordações que estarão para sempre na nossa memória (OEAAAA).

Em 12 de junho de 2014, estreia do Brasil na Copa, contra a Croácia, na Arena Corinthians, em São Paulo, o grande personagem da partida inaugural do torneio foi o árbitro japonês Yuichi Nishimura.

Ele marcou um polêmico pênalti no atacante Fred, que provocou memes e hashtags como “#RoboaCroacia”.

Outra peça importante daquele 3×1 de virada foi o lateral-esquerdo Marcelo, autor do primeiro gol do Mundial. Pena que contra. Ele foi cortar um cruzamento e botou a bola pra dentro do gol brasileiro.

Acontece, claro, mas obviamente virou meme.

meme do marcelo
Marcelo com camisa da Croácia e o juiz com a camisa do Brasil

Mas antes disso, na cerimônia de abertura, tivemos um dos principais memes da competição, presente até hoje no imaginário coletivo memético brasileiro.

Os internautas viram semelhanças entre a roupa usada por Claudia Leitte, um tecido azul rente ao corpo, e a Galinha Pintadinha. Até porque, a certa altura, ela mexe os braços e, bom, deixo a imagem para vocês tirarem a própria conclusão…

No dia seguinte, 13 de junho, Holanda e Espanha se enfrentaram pelo grupo B. A Fúria era a então campeã, justamente sobre o rival, mas levou uma sonora goleada da Laranja Mecânica: 5 a 1, fora o baile de Robben, Van Persie e companhia.

O primeiro gol, aliás, foi uma obra-prima de Van Persie. Um peixinho estiloso, da entrada da área, encobrindo o goleiro Casillas.

A internet mergulhou de cabeça no meme.

Na comemoração, o atacante saiu em disparada em direção ao técnico holandês Louis van Gaal. Eles se cumprimentaram com um high five, que também virou um dos memes daquele dia.

Para quem não se lembra, o grupo D era tido como o da “morte”, com Uruguai, Itália e Inglaterra, além da desconhecida Costa Rica, que ninguém dava nada.

Foi realmente o da morte, para Itália e Inglaterra, que voltaram mais cedo para casa.

Os costarriquenhos terminaram na primeira posição do grupo ao bater Itália e Uruguai e empatar com a Inglaterra.

É preciso falar que isso rendeu memes?

 

A Colômbia fez uma grande campanha na Copa, sendo eliminada apenas nas quartas de final ante o Brasil. James Rodríguez foi o artilheiro (com seis gols) e revelação da competição.

Mas as dancinhas de Armero, ex-lateral do Palmeiras, nas comemorações, é que entraram para os memes. O famoso Armeration.

O meme do fantasma de 50 também agitou as redes quatro anos atrás. Uruguaios nos provocavam relembrando o fatídico 2 a 1 de 1950, quando Ghiggia e companhia partiram o coração de 200 mil brasileiros no Maracanã.

 

Mas o fantasma nem nos ameaçou. Foi eliminado antes, pela Colômbia, nas oitavas de final. Antes nosso maior trauma em 2014 fosse com um fantasminha uruguaio do que com 7 fantasmões germânicos…

O Brasil enfrentou o Chile nas oitavas. Um duelo difícil, que terminou 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. A partida acabou sendo definida nos pênaltis, mas o que chamou atenção mesmo foi o choro de alguns atletas brasileiros, principalmente o de Thiago Silva, capitão da seleção brasileira.

Aquilo foi, para muitos, o prenúncio de que a seleção brasileira estava mal preparada psicologicamente, o que pode ter contribuído para o apagão no primeiro tempo contra a Alemanha, em que tomamos cinco gols e não vimos a cor da bola.

E então o 7 a 1. A verdade é que o Brasil avançava de fase, mas não convencia. E uma escalação que se mostrou equivocada por parte de Felipão, ao optar por Bernard no lugar do lesionado Neymar, em vez de ocupar o meio de campo contra a forte Alemanha, causou a maior goleada já sofrida pela seleção brasileira, no Mineirão, no dia 8 de julho de 2014.

O desempenho do centroavante Fred rendeu piadas. Após os jogos, pipocavam imagens dele representado por um cone de trânsito.

O 7 a 1 rendeu uma avalanche de memes.

Aliás, fica a reflexão: se o Brasil tivesse ganhado a Copa provavelmente não teríamos memes tão bons. Os melhores memes surgem nas derrotas e decepções.

Observação: deem um desconto ao português desse meme, feito com a cabeça quente. Eles “previram” é o certo.

O rei dos memes foi o carismático zagueiro David Luiz e por dois motivos.

Primeiro, era um dos jogadores mais perdidos em campo. Ele pegava a bola e saía afoito com ela tentando resolver tudo sozinho. Na marcação, sempre estava no lugar errado e na hora errada.

Segundo, porque ao final do 7 a 1 deu uma entrevista aos prantos na qual disse que “só queria poder levar alegria ao meu povo”.

Os memes não perdoaram nem as crianças. Um comercial da Sadia mostrava três meninos que diziam: “eu tenho 7 anos, eu tenho 9 anos, eu tenho 10 anos, e a gente nunca viu o Brasil ser campeão”.

O meme a seguir, do Julio Cesar, é um clássico da internet quando um time sofre goleadas como foi a do 7 a 1.

Uma ressalva é importante fazer, no entanto. O goleiro brasileiro não teve culpa em nenhum dos gols sofridos.

Chico Buarque feliz/Chico Buarque triste é o meu meme favorito da internet brasileira. É possível expressar qualquer sentimento por ele. E foi usado no 7 a 1 de forma perfeita, com a expressão feliz aludindo a algo triste, e a expressão triste a algo mais triste ainda. Pura semiótica.

Ao menos fizemos nosso gol de misericórdia, já nos acréscimos, com Oscar.

Mas chega de memes tristes. O nosso zagueiro David Luiz também protagonizou aquele que, em minha opinião, é o melhor meme da Copa de 2014. Ele foi autor de um golaço de falta no 2 a 1 contra a Colômbia nas quartas de final. Saiu correndo frenético e vibrante, com a cabeleira balançando.

Aliás, insisto nos memes de David Luiz porque eram muito bons. Ele fez uma atitude bonita ao fim do jogo contra a Colômbia e foi consolar o craque James Rodríguez. Virou meme.

Não foram só os brasileiros os alvos de memes. Cristiano Ronaldo e sua seleção portuguesa, eliminados na primeira fase em um grupo que tinha Alemanha, Estados Unidos e Gana, sofreram na mão dos internautas.

No futebol, para quem não está habituado, pipocar significada amarelar, sumir do jogo.

Messi não ficou de fora. O argentino até fez uma boa Copa do Mundo, com 4 gols, mas a derrota na final para a Alemanha serviu para consolidar a desconfiança perante em relação à falta de Mundiais no currículo do argentino.

“Decime qué se siente” foi uma música da torcida argentina que ficou famosa na Copa de 2014. O canto provocava os brasileiros ao relembrar a derrota brazuca no Mundial de 1990 para os hermanos liderados por Maradona e Caniggia.

Quando o Brasil levou 7 a 1, a música foi adaptada para “decime qué se siete”.

Pois bem, o Brasil revidou.

Outro personagem importante da Copa foi o uruguaio Luis Suárez. Jogou muito contra a Inglaterra (marcou os dois gols da vitória por 2 a 1), mas na partida contra a Itália perdeu a cabeça e mordeu o rival Chiellini. Acabou suspenso por nove jogos e ficou fora do restante do torneio.

Nos memes, ele virou Luis “Hannibal” Suárez.

Infelizmente está na hora de acabar essa lista. Uma pena, pois nada superou os memes daquela Copa. E os números do Twitter mostram isso. A competição no Brasil teve 672 milhões de tuítes, tornando-se o evento mais tuitado da história da plataforma. E esse posto permanece até hoje. Para se ter ideia, a Olimpíada no Rio teve “apenas” 187 milhões de postagens.

Mas, antes de encerrar, um último meme. A Alemanha merece estar nas homenagens finais. Além de jogar muita bola, foram carismáticos ao longo de toda competição, confraternizando com os brasileiros e aparecendo em cenas “gente como a gente”.

Ninguém superou a espontaneidade de Lukas Podolski.

E então surgiu o “Podolski é tão brasileiro que…”

Faltou algum meme? Manda no email mateus.souza@grupofolha.com.br que acrescento!

E acompanhe a cobertura completa da Copa em folha.com/esporte (e dos memes aqui no #Hashtag).

LEIA MAIS
O brasileiro não tem maturidade para lidar com nome de técnico da Áustria.