Internet aponta uma solução para o país: o #ficatemer

Ygor Salles

Não estou maluco, é isso mesmo o que está escrito no título.

A despeito de ser o presidente mais impopular desde a redemocratização —míseros 4% acham que seu governo é bom ou ótimo, segundo a mais recente pesquisa do Datafolha– Michel Temer vem angariando algum apoio nas redes sociais para continuar no Planalto.

A hashtag #ficatemer, então, apareceu.

Porém, a campanha “ganhou força” recentemente, quando Temer começou a fazer vídeos questionando ex-aliados que estavam falando mal dele na campanha eleitoral –algo, admitamos, compreensível quando se tem 4% de aprovação.

O primeiro alvo foi Geraldo Alckmin, candidato do PSDB ao Planalto, no começo do mês. E já causou algum barulho:

Para mostrar que a bronca não tinha viés ideológico, dois dias depois sobrou para Fernando Haddad, à época candidato a vice-presidente pelo PT:

Mas a internet veio abaixo mesmo nesta quarta (19), quando o presidente mandou João Doria, candidato tucano ao governo de São Paulo, desacelerar:

Veja abaixo 7 bons motivos para apoiar o #ficatemer:

1) Não há dúvida de ninguém sobre como será o governo:

2) O Brasil se uniria de novo:

3) O medo do segundo turno das eleições:

4) Temer deixa Manoel Carlos, Glória Perez e João Emmanuel Carneiro no chinelo com seus vídeos:

5) Se o Romero Jucá rompe com ele, deve ter algum valor:

6) Ele apenas precisa ser compreendido:

7) Ele é sincerão: