O que as pessoas estão buscando no Google nesta reta final do segundo turno?

Mateus Luiz de Souza

Estamos chegando ao final das eleições 2018. Nesta campanha mais curta –de 90 para 45 dias– as redes sociais tiveram um papel fundamental, sobressaindo-se em relação ao horário eleitoral televisivo.

Prova disso é que o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), que tinha um tempo microscópico de propaganda, obteve a maior votação no primeiro turno, enquanto Alckmin, com minutos de sobra, terminou com resultado pífio.

Essa campanha ficou marcada pelo uso do WhatsApp. A Folha descobriu que empresários bancaram campanha contra o PT pelo WhatsApp. A disseminação de fake news pelo aplicativo foi outra constante –metade dos usuários diz acreditar em notícias compartilhadas na ferramenta.

Outra ferramenta importante para entender a dinâmica desta eleição é o Google Trends, que mostra o padrão das pesquisas no Google.

Abaixo, a linha do tempo de interesse sobre Jair Bolsonaro. O pico em 18/10 foi quando a Folha publicação a matéria sobre o uso do WhatsApp por empresários.

A linha do tempo de Fernando Haddad é parecida.

O volume de buscas sobre Bolsonaro, no entanto, é muito maior.

Diferente do primeiro turno, em que Fernando Haddad venceu no Nordeste, Bolsonaro ganha em todas as regiões pelas buscas do Google.

Outra dado interessante do Google Trends é o que as pessoas querem saber sobre cada candidato.

Confira aqui página do Google com mais dados.

E não se esqueça: você pode acompanhar em tempo real a apuração pela Folha.