Sergio Moro tuíta em latim e internet mostra toda a sua cultura

Ygor Salles

Raphael Hernandes

Neste domingo (23), o ministro da Justiça, Sergio Moro, resolveu demonstrar sua cultura e tuitou citação do filósofo romano Horácio: “parturiunt montes, nascetur ridiculus mus.”

O tuíte vem após a Folha e o site The Intercept Brasil revelarem novas mensagens vazadas de conversas envolvendo Moro e integrantes da Lava Jato, que indicam que Deltan discutiu com então juiz medidas para evitar desgaste por divulgação de planilhas com políticos.

Segundo o site “Dicionário de Latim” a frase significa “As montanhas partejam, nascerá um ridículo rato.”

Entender a tradução da frase, no entanto, parece não ter sido lá um grande problema pra grande parte dos tuiteiros, que rasgaram latim –e outros idiomas– nas respostas.

O @mlklaser logo associou o tuíte às críticas feitas por Moro ao MBL (Movimento Brasil Livre) e tomou a liberdade de traduzir uma das declarações do ministro reveladas neste domingo, na qual os chama de “tontos”. Em nota, o ministro disse que “sempre respeitou” o movimento .

Enquanto isso, o Homero Gomes parece estar se divertindo enquanto as coisas acontecem, com um “pimenta no [você sabe onde] do outro é refresco”. Em latim, claro.

Mas por que não trazer a discussão para o nosso idioma?

Ou até um pouco mais local…

Já vi esse filme.

Já que o assunto é cultura… Latim? Eu quero é Latino!

E teve quem lembrou de um outro caso envolvendo latim e política brasileira. Lembra da carta do Temer

Mas calma. Esse assunto requer investigação. Talvez não tenha sido o próprio Moro tuitando (será que a gente pede pra postar uma foto com o calendário pra comprovar que foi ele?).

O humorista e colunista da Folha Renato Terra parece ter matado a charada, no entanto.

E teve quem viu na exibição de sabedoria uma oportunidade para lembrar de outros atributos do Ministro.

No fim, a verdade é que nem todo mundo fala latim. Por isso, uma dúvida ficou no ar: como se traduz “conje”? (aliás, a gente já chegou a um consenso sobre se é “conje” ou “conge”?)