‘Rinha renascentista’ mostra como Michelangelo e Da Vinci não se bicavam

Leonardo da Vinci (1452-1519) e Michelangelo (1475-1564) não se bicavam. Apesar de viverem na mesma época, os dois gigantes renascentistas eram tudo, menos unha e carne.

Reza a lenda que, certa vez, Da Vinci pediu que Michelangelo interpretasse um trecho da “Divina Comédia”, de Dante Alighieri, e Michelangelo respondeu: “faça você mesmo, que nem conseguiu terminar um cavalo de bronze em Milão!”

Nesta terça (18), a rivalidade entre os artistas ressurgiu na internet e levou a hashtag #DaVinci para a lista dos assuntos mais comentados do Twitter. E o motivo foi esta thread bem-humorada, que explicou, com detalhes, por que um e outro não se batiam:


Parece que Leo e Mich eram muito diferentes. Além da idade (Da Vinci era 23 anos mais velho que Michelangelo), a personalidade dos dois era como a de um pinscher e a de um lulu da pomerânia:


Um era homossexual assumido, e o outro, reprimido. Há indícios, também, de que Michelangelo não era muito chegado a banhos…


E de que Da Vinci achava muito cafona a predileção por homens fortes nas obras de Michelangelo:


Mas o ponto alto da história da arte foi quando colocaram os dois gênios para ~competir~, ou melhor, trabalhar juntos.


Fez-se a rinha de pintor renascentista. E os internautas se apinharam no ringue com memes dos artistas.


A MÃE DA THREAD

Quem resumiu a história do embate entre Leonardo da Vinci e Michelangelo (em um fio muito divertido) foi a mineira Ari Noert, de 28 anos. Ela mora há três em São Paulo, é formada em psicologia e design gráfico e pesquisa o Renascimento para sua tese de doutorado. Em seu Twitter (@arinoert), reúne mais threads renascentistas, além de fotos –outro trabalho que realiza.

“A ideia saiu justamente dos meus estudos, que são extremamente acadêmicos, numa linguagem pesada, maçante. Isso afasta o interesse das pessoas no tema e cria esse mito em volta dos artistas, como se eles fossem gênios intocáveis, tirando sua humanidade”, diz a pesquisadora.

O foco de Ari é a obra de Raffaello Sanzio (1483-1520), mas mais pintores protagonizam seus tuítes. “Lógico que os nomes de peso do Da Vinci e do Michelangelo ajudam [a viralizar]. O Raffaello, por exemplo, só é lembrado agora como tartaruga ninja”, brinca.

Ari Noert na Itália, em frente à ‘Madona do Pintassilgo’; ‘chorei com um Raffaello’ (Reprodução)

 

 

 

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do afirmado na legenda da foto em versão anterior deste texto, o quadro de Raffaello em questão é "Madona do Pintassilgo", e não "Madona do Prado".